segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Por que essa e não outra?


"Na minha vida encontrarei milhares de corpos femininos, desses milhares desejarei algumas centenas, mas dessas centenas de mulheres estarei sempre amando só uma. E por que essa e não outra?



O que me fará ter medo de perdê-la, que parte desse corpo, que gesto dessa mulher, que palavra? O jeito de levar a mão à cintura, uma mecha de cabelo que cai sobre a testa, o livro que lê sozinha na praia. "

Nenhum comentário:

Postar um comentário